O Sentir

Pego suas mãos e as guio pelos pontos mais sensíveis de meu corpo. Te beijo suave, como quem sente medo de o sonho desmanchar-se sob os lábios. Os olhos fecham-se, na esperança de ter as mais variadas sensações. A respiração vai ofegando-se num ritmo lento, logo seguido por um beijo cálido, que me faz tremer. Não mais respiro. Somente sinto.

A ânsia de ser tua me enlouquece, apenas o pensamento faz-me sentir arrepios. Arrepios estes que percorrem minha espinha, fazendo com que eu abra os meus olhos e te olhe no fundo dos teus. Queria decifrar seus pensamentos, saber o que se passa dentro de si, poder realizar tudo aquilo que tu sempre quiseste.

Quero ser tua hoje, amanhã e sempre. Quero somente ser tua. Entregar-me às suas carícias como se elas fossem meu maior presente, mas não… Meu maior presente não são suas carícias… É você, tudo aquilo pelo qual tenho pedido aos céus, tudo aquilo que me move… Tudo.

Fecho os olhos novamente, querendo agora decifrar-te com a pele, com o toque, com os meus dedos. Sentir-te, vezes sem conta, apenas sentir-te. Saber que és meu, que és tudo o que sempre quis. E beijo-te. Beijo-te como se fosse a primeira (ou a última!) vez. E todas as regras que eu tinha, todas estão quebradas, imóveis num oceano de lágrimas. Choro. Mas são lágrimas doces, de alegria, sinto-me feliz… Completa.

Tenho certeza que encontrei a mim mesma num simples gesto teu. Sorrio. Abro os olhos e vejo seu rosto tão puro, e desejo correr e me atirar em você… Queria demonstrar tudo o que sinto, e tudo o que me faz sentir. O coração dispara, me sinto segura, tão aquecida nos braços teus. Meu coração está tão cheio de amor, e esse amor transborda pelos olhos, e pelo meu corpo só sinto as suas mãos e eu não quero mais parar de sentir o seu toque.

Estou certa que estou completamente apaixonada, e completamente maluca, e completamente maravilhada, estou surpresa… Surpresa por estar sentindo isso novamente. São seus olhos, seus olhos que me mostram tudo o que você também sente por mim. E então eu só tenho um desejo…

O desejo de te sentir cada vez mais.

 

“And my heart used to be cold ‘til your hands laid on my soul…
Baby, that’s why you’re beautiful.”

Anúncios

Soneto de Fidelidade

“De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinicius de Moraes, “Antologia Poética”, Editora do Autor, Rio de Janeiro, 1960, pág. 96.

Just 4 U, my valentine (L)