O Sentir

Pego suas mãos e as guio pelos pontos mais sensíveis de meu corpo. Te beijo suave, como quem sente medo de o sonho desmanchar-se sob os lábios. Os olhos fecham-se, na esperança de ter as mais variadas sensações. A respiração vai ofegando-se num ritmo lento, logo seguido por um beijo cálido, que me faz tremer. Não mais respiro. Somente sinto.

A ânsia de ser tua me enlouquece, apenas o pensamento faz-me sentir arrepios. Arrepios estes que percorrem minha espinha, fazendo com que eu abra os meus olhos e te olhe no fundo dos teus. Queria decifrar seus pensamentos, saber o que se passa dentro de si, poder realizar tudo aquilo que tu sempre quiseste.

Quero ser tua hoje, amanhã e sempre. Quero somente ser tua. Entregar-me às suas carícias como se elas fossem meu maior presente, mas não… Meu maior presente não são suas carícias… É você, tudo aquilo pelo qual tenho pedido aos céus, tudo aquilo que me move… Tudo.

Fecho os olhos novamente, querendo agora decifrar-te com a pele, com o toque, com os meus dedos. Sentir-te, vezes sem conta, apenas sentir-te. Saber que és meu, que és tudo o que sempre quis. E beijo-te. Beijo-te como se fosse a primeira (ou a última!) vez. E todas as regras que eu tinha, todas estão quebradas, imóveis num oceano de lágrimas. Choro. Mas são lágrimas doces, de alegria, sinto-me feliz… Completa.

Tenho certeza que encontrei a mim mesma num simples gesto teu. Sorrio. Abro os olhos e vejo seu rosto tão puro, e desejo correr e me atirar em você… Queria demonstrar tudo o que sinto, e tudo o que me faz sentir. O coração dispara, me sinto segura, tão aquecida nos braços teus. Meu coração está tão cheio de amor, e esse amor transborda pelos olhos, e pelo meu corpo só sinto as suas mãos e eu não quero mais parar de sentir o seu toque.

Estou certa que estou completamente apaixonada, e completamente maluca, e completamente maravilhada, estou surpresa… Surpresa por estar sentindo isso novamente. São seus olhos, seus olhos que me mostram tudo o que você também sente por mim. E então eu só tenho um desejo…

O desejo de te sentir cada vez mais.

 

“And my heart used to be cold ‘til your hands laid on my soul…
Baby, that’s why you’re beautiful.”

Ouça seu coração!

Siga apenas as regras que seu coração criou. Viva como se fosse tudo acabar amanhã. Renasça todos os dias com algo novo; vontades diferentes, objetivos diferentes, perspectivas diferentes.
Busque o melhor dentro de você.
Escolha a música mais agitada e… DANCE!
Dance como se não houvesse ninguém, como se fosse só você e a música! Apenas dance. Seja único.
Não acredite quando disserem que você é incapaz, só você é ciente de seus limites.
Acorde todos os dias olhando para o céu e agradeça!
Agradeça por estar vivo! E não se esqueça do mais importante…

Ouça seu coração!

(L. Diamond)

Flores e Planos

Rosas vermelhas, copos-de-leite brancos e girassóis – não, jura?! – amarelos, são os meus preferidos. Esse meu gosto por natureza vem desde que eu era pequena. Embora eu tenha muito medo de subir em árvores, – tipo um gato escaldado – eu gosto muito de salgueiros. Um dia terei um no quintal da minha futura casa, e no lugar de uma piscina, um pequeno lago com alguns tipos de peixes. Um jardim imenso com rosas, copos-de-leite e girassóis farão a beleza do exterior da minha humilde casinha. Nada de “apertamento”, eu quero é espaço pros meus filhos e pro meu futuro cachorrinho brincarem. Quero grama, apesar de não ser lá muito comum por aqui, eu quero grama! Quero uma casinha pintada de azul claro, com um telhado branquinho como neve… Tudo bem, pode ser complicado manter um telhado branco em branco e paredes azuis claras, azuis claras… Então eu quero uma casinha de tijolos com um lindo telhado de barro, – inclusive, quero que saibam que eu quero um forro, pro caso de chover, para não gotejar dentro de casa.

Ah! Dentro de casa! Chegamos a uma das minhas partes favoritas do meu plano! A parte interior da minha casa-sonho. Quando entrarem na minha casa, quero que dêem de cara com uma saleta só de quadros, com uma pequena mesa de centro com tampo de mosaico colorido e duas poltronas em tons pastel, de preferência bege ou azul-bebê (sim, adoro azul!). Passando pela saleta aconchegante, irão adentrar à sala, e lá verão uma TV média – não preciso de muito – e um jogo de sofá brancos. Depois da sala, vamos cozinhar! Er… Só olhar, né?! Minha cozinha será toda branca. Os azulejos, a pia, os armários, os objetos, tudo, inclusive geladeira e fogão. Os quartos são uma parte mais difícil de descrever, porque eu ainda não decidi como os quero…

Depois de tudo montadinho, irei, enfim, morar na minha tão sonhada casa… E serei feliz. Sim, serei muito feliz. E poderei, enfim, fazer tudo o que eu gostaria de fazer, sem limites de sonhar, sem necessitar da “permissão” de um ou de outro, porque…a casa será única, exclusiva e somente MINHA.

Depois que tudo estiver resolvido, depois que eu já estiver alojada no meu pedacinho de sonho, quem sabe eu não encontre a tampa da minha panela? Ser uma frigideira feliz pode não ser tão feliz quanto parece…

Deixemos que o futuro tome conta, porque só a Deus ele pertence.

“O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos.”
(Eleanor Roosevelt)